Voarte
PT
EN
Setembro 2021
SD
1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

Subscrever Newsletter
 
Competição Internacional de Vídeo-Dança
Sessão #2
Teatro do Bairro
25 Nov, quarta-feira . 19h

SESSÃO #2

 

Floor Falls, Jennifer Paterson, Lewis Gourlay, Abby Warrilow (UK)

, Margarida Albino (PT)

Toporzeł, IwonaPasińska (PL)

Blue Monday, Andrew Margetson (ES)

Concrete Kisses, EloïseMavronicholas (UK)

Elsewhere, Alexa Velez (EUA)

Bad Feeling, Nyko PK16 (PF)

4, Mariana Palacios, AdriándelArroyo (SE)

Spectre, Sebastien de Buyl (BE)

Avoidance, Matthew McKee (EUA)

The Embrace of the Valkyries, Alan Lake (CA)

Time, Line Klungseth Johansen (NO)

ANNEX, YanaSuslovets (PT)

Ben, Teresa Sala, IlariaVergani Bassi, Gabriel Beddoes, MattiaParisotto (IT)

+INFO

Competição Internacional de Vídeo-Dança, um dos núcleos centrais da programação do Festival InShadow, volta ao Teatro do Bairro de 24 a 27 de Novembro com uma selecção de 56 filmes, provenientes de 25 países, representativos da pluralidade de visões, conceitos e técnicas que constitui o panorama actual e internacional do vídeo-dança.


Num ano atípico, a proposta curatorial surge ancorada numa série de valências que propomos - de forma caracteristicamente oblíqua - como reflexo do panorama social em que nos encontramos nos dias que correm. Neste sentido, e de forma muito geral, temos sessões a orbitar em torno de temáticas complementares/contrastantes que se balançam entre si.

A primeira sessão parte de uma exploração do papel do indivíduo, dentro e fora de um contexto comunitário, reflectindo sobre o papel do toque; a segunda propõe uma oposição renovada entre os universos interior (palco, casa) e exterior (natureza, arquitectura), num reflexo dos tempos que vivemos; a terceira sugere uma visão politicamente consciente do videodança, reflectindo sobre assuntos que nos marcam enquanto sociedade contemporânea  - da identidade individual à força da representação feminina; a quarta e última sessão devolve-nos à identidade maior do festival, propondo toda uma série de criações de natureza mais nocturna, performática, e tecnológica.

Contaremos, como nos é habitual, com a presença dos realizadores, coreógrafos e demais artistas que se possam juntar a nós - em número necessariamente inferior àquele que nos é habitual ou ao que geralmente ambicionamos, mas num papel assumido de manter vivas as sinergias criativas que nos têm movido ao longo dos últimos 12 anos. 

GRÁFICOS À LAPA POWERED BY AFTER YOU
Loading