Voarte
PT
EN
O AQUI, CiM - Companhia de Dança
O Nada, Companhia CiM (criação 2012)
EDGE, criação CiM - Companhia de Dança
SOBRE RODAS, CiM - Companhia de Dança
EU MAIOR . Geração SOMA
3,50 x 2,70 [Três e meio dois setenta] . 20 e 21 Outubro'18 . Teatro do Bairro
Outubro 2022
SD
1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Subscrever Newsletter
 
GEOGRAFIA HUMANA
Estudamos as superfícies, um possível território, uma paisagem, um lugar.
Espectáculo de Dança
Estreia . 5 de Junho de 2021, Teatro do Bairro

Estudamos as superfícies, um possível território, uma paisagem, um lugar. Observamos a distribuição das coisas, dos movimentos, de fenómenos e ajustamos.

Medimos o espaço, criamos memória do corpo que o habita e criamos relações com o meio ambiente.

São detalhes em transformação com uma ordem inacabada onde podemos escutar o delicado de um espaço e tempo aberto.

 

Duração . 45’

Classificação Etária . Maiores de 6 anos

 

FICHA ARTÍSTICA

Um espectáculo de . CiM - Companhia de Dança

Coreografia . Ana Rita Barata

Consultor Artístico . Pedro Sena Nunes

Bailarinos . Bruno Rodrigues, Joana Gomes, Nelson Moniz

Figurinos . Mafalda Estácio

Desenho de Luz . Pedro Sena Nunes

 

Músicas

Deportation/Iguazu |  Gustavo Santaolalla | 4'49''

+INFO

BIOGRAFIAS

 

CiM - Companhia de Dança

Criada em 2007, tem vindo a promover uma abordagem pioneira da criação artística face à inclusão, através da dança e imagem. A CiM procura a diversidade de caminhos e um constante enriquecimento através de experiências, onde a multidisciplinaridade surge como impulso de novos métodos e respostas à produção e exploração artísticas.

Desenvolve um trabalho regular de formação e sensibilização focado nas particularidades do movimento e expressividades únicas de cada bailarino/intérprete, potenciando através da coreografia uma visão mais criativa da ideia de capacidade e limite, revelando a diversidade enquanto força motriz.

 

Produções CiM

Espectáculos de palco: EU MAIOR (2017); Reposição O AQUI (2017); Memento (2016); Contraluz (2015); EDGE (2013); Tempos Modernos (2011); Waste (2010); Trilogia Tempo: O Aqui (2009), O Depois (2010) e O Nada (2012); ELX (2009); Memória de Peixe (2009); Baton Rouge (2007).

Espectáculos de rua - Sobre Rodas (2008); Memento (adaptado à rua)

Instalação vídeo - Mergulho (2009)

Exposição de desenho - Etéreo (2009)

 

 

Bruno Rodrigues 

Nasceu em Lisboa em 1981. É membro do International Dance Council da UNESCO. Professor Certificado do Método Danceability e membro do Danceability International. Formador Certificado pelo IEFP. Licenciado pela Escola Superior de Dança/2010 e, licenciado pelo Instituto Superior Técnico/2005. Criador: Espelho – Mirror (2010); Croqui do corpo em retrato pronto (2011); Contraste (2013); Contraluz (2014); O Caso da Partitura Roubada (2017); EU MAIOR (2017); O olhar da Coruja (2018); 3,50x2,70 [três e meio dois setenta] (2018). Performer em E Morreram Felizes para Sempre, CiM – Companhia de Dança, Plural, Afidance, WBmotion, Companhia Instável, Compota, Jangada de Pedra, entre outros. Profissional freelancer, actualmente coordenador pedagógico e artístico da CIM. Responsável pedagógico pela formação MOVE YOUR SKILLs e pela encenação e direcção de actores/artística do Immersive Gaming. Professor de dança contemporânea, criativa, improvisação e dança inclusiva.

 

Joana Gomes

Nasceu em Braga, 1992. Frequentou a Licenciatura em Ciência da Informação na Universidade do Porto e um curso de formação profissional na área administrativa na ACAPO.  A sua primeira experiência em dança inclusiva foi com o projecto europeu Fragile com as coreógrafas Kjersti K. Engebrigtsen e Ana Rita Barata.

Integra a CiM – Companhia de Dança desde 2013, onde interpretou os espetáculos: Edge, Contraluz, Primavera Azul, Memento, “Rins”, “EU MAIOR” e, mais recentemente “O AQUI”.  Em 2016 trabalhou com o artista plástico Rodolfo Quintas, na performance Darkless e com a coreógrafa Madalena Vitorino no espetáculo “Estação Terminal”.  Actualmente faz produção e difusão na Vo’Arte e envolve-se frequentemente em formações em dança/movimento.

 

Nelson Moniz

Nasceu em Fão, Esposende, em 1976. Foi viver para o Lobito com 2 anos tendo regressado em 1983 para Portugal. Foi seguido com frequência no Centro de Reabilitação de Paralísia Cerebral, Calouste Gulbenkian (CRPCCG), onde fez o 1º ciclo e se formou como pessoa. Em 1995 seguiu um curso profissional de Operador de Computadores, ficando no regime de CAO – Centro de Actividades Ocupacionais posteriormente.

Com uma ocupação multidisciplinar tendo a sua vida cruzado com o trabalho de actor e encenador. Ajudou a fundar a AJOV – Associação Jovem Valor, a primeira associação juvenil para pessoas com deficiência. Com interesse na literatura, desde os 16 anos que escreve poesia tendo criado um blog onde dá asas à vontade de criar. 

Desde 2015 que integra CiM – Companhia de Dança como bailarino profissional e já participou em vários espectáculos.

 

Ana Rita Barata

Nasceu em Paris, em 1972. Estudou no Conservatório de Dança de Lisboa e no European Dance Development Centre em Arnhem, Holanda. Enquanto intérprete, trabalhou com diversos coreógrafos como Wim Vandekeybus, Steve Paxton, Samuel Louwick, Carolyn Carlson, João Fiadeiro e Joana Providência. Desde 1994, como coreógrafa e directora artística da Vo’Arte, desenvolve vários projectos transdisciplinares com Pedro Sena Nunes junto de diversas comunidades. Programa desde 2010 o InArt – Community Arts Festival, iniciativa inédita em Portugal, com diversas propostas artísticas que revelam o potencial agregador e inclusivo da arte. Participou como comissária de Dança do Projeto Saúde Mental e Arte do Programa Nacional para a Saúde Mental da Direcção-Geral da Saúde. É co-fundadora e directora artística da CIM – Companhia de Dança desde 2007. Dirige o projecto Geração Soma no âmbito do programa PARTIS, co-financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian. Frequenta o mestrado de Comunicação Acessível do Instituto Politécnico de Leiria.

 

Pedro Sena Nunes

Nasceu a 18 de Maio de 1968, em Portugal. Terminou o Curso de Cinema em 1992na Escola Superior de Teatro e Cinema. Co-fundou a Companhia Teatro Meridional, Apordoc – pelo documentário e Avanti.pt. É membro da Associação Portuguesa de Realizadores e director artístico da Vo’Arte. É consultor de outras associações e projectos artísticos nacionais e internacionais. Tem-se dedicado simultaneamente à área da pedagogia, criando e dirigindo laboratórios dedicados à criação e à experimentação, tanto documental, como ficcional. Na ETIC, para além de professor e coordenador de projectos, assumiu a coordenação pedagógica e criativa, no ensino profissional e técnico, desenhando cursos e projectos pedagógicos e artísticos numa dimensão autoral. No seu currículo conta com prémios e distinções no Festival de Vila do Conde, Urso de Bronze no Festival of Nations, Ebensee, Fantasporto, entre outros. É doutorando na Universidade de Lisboa em “performance e imagens em movimento”.

GRÁFICOS À LAPA POWERED BY AFTER YOU
Loading