Voarte
PT
EN
Jardim da Estrela e Jardim do Museu Nacional de Arte Antiga
O corpo não para, inquieta-se
Lugar à Dança // 2011
cidade criativa > corpo criativo
Junho 2017
SD
1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

Subscrever Newsletter
 

Iniciamos a coreografia do Lugar à Dança. O corpo não pára, inquieta-se.
O percurso nasce com os nossos gestos, não baixamos os braços para descansar as pernas.

Voamos neste imaginário há 15 anos. Na Expo'98 apresentámos propostas numa arquitectura arrojada e nova, houve quem tivesse voado literalmente na pala do Siza Vieira e nas paredes do Pavilhão do Conhecimento. No Parque Expo, em Lisboa, estivemos, entre outros, com Ana Figueira, Samuel Louwick, Provisional Danza, Jean Paul Bucchieri, Lilia Mestre e Felix Louzano que preencheram o olhar de todos os que se deixaram encantar.
O corpo girou e percorreu, nestes 15 anos, espaços e memórias que nos encaminham o olhar. Claúdia Dias, Francisco Camacho, Alberto Magno, Peter Michael Dietz, Andrés Corchero, Carles Salas, Rafael Alvarez, Constanza Macras, Bruno Dizien, Kristyna Lhotáková, Willi Dorner, Susana Vidal, Miguel Pereira, Ninho de Víboras, Grotest Maru, António Tavares, Damián Muñoz, Brenda Angiel, Filipa Francisco, Senza Tempo, DejaDonne, Miguel Moreira, são apenas alguns artistas que aceitaram desafios diferentes em locais onde por vezes a dança não existia.
Contámos ao longo destes anos com mais de 300 companhias e 2.000 artistas, presentes com múltiplos projectos em teritórios que deram Lugar à Dança, com um público que ultrapassou 120.000 pessoas.
Num momento em que continuamos a desviar-nos do supérfluo, voltamos ao corpo, como universo, como vida que se prolonga no efémero do movimento. Construímos a 15ª edição do Lugar à Dança como uma coreografia de múltiplos gestos para a oferecer a todos os que querem deixar-se surpreender por corpos de força poética.
Este ano damos Lugar à formação com diferentes comunidades, aos projectos em residência que procuram espaço de investigação e apresentação, e ao diálogo do corpo em movimento com o público presente.
Sucessivos percursos, visões, movimentos, cadências, quedas, voos e mudanças de Lugar, à Dança damos espaço, tempo e corpo. Estrategicamente transformámos gestos precisos para um novo olhar e espaço em mutação onde a continuação é uma deslocação do tempo.
Estas são as linhas da trajectória do futuro Lugar para a Dança, em constante inquietação.

 

Ana Rita Barata

Pedro Sena Nunes

Direcção Artística

 

GRÁFICOS À LAPA POWERED BY AFTER YOU
Loading