Voarte
PT
EN
O AQUI, CiM - Companhia de Dança
O Nada, Companhia CiM (criação 2012)
EDGE, criação CiM - Companhia de Dança
SOBRE RODAS, CiM - Companhia de Dança
EDGE & 2 and 2, are four > Teatro da Trindade | 27 de Maio 2016
Curso de Certificação para Professores DanceAbility 2017
GERAÇÃO SOMA 2015-2017
Audição para Nova Criação CiM 10 Anos
Dezembro 2017
SD
1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Subscrever Newsletter
 
O AQUI
Este tempo do mundo… Este tempo de nós…
Espectáculo de dança

NOVAS DATAS


9 de Dezembro
 | 21h30 | Cine-Teatro de Torres Vedras
BILHETES


3 de Março 2018
 | 21h30 | Cine-Teatro Avenida, Castelo Branco​

---

 

20 [estreia], 21 ​e 22 de Outubro 2017 | Sex e Sáb 21h . Dom 17h30 | Teatro ​São Luiz, Lisboa

Sessão de sábado com áudio-descrição e de Domingo com Língua Gestual Portuguesa.

27 e 28 de Outubro | Sex 21h . Sáb 19h | Teatro Nacional São João, Porto
Sessão de sábado com áudio-descrição e Língua Gestual Portuguesa.

Programação Complementar [em baixo + INFO]


SPOT O AQUI


---

A Vo'Arte e a CiM - Companhia de Dança, no âmbito das comemorações do 10º aniversário da CiM, apresentam em Lisboa, Porto, Torres Vedras e Castelo Branco, a recriação do espectáculo O AQUI. Foi considerado pelo jornal Público como um dos melhores espectáculos de dança de 2009, ano em que estreou no Teatro Camões com co-produção do Teatro São Luiz. 

---

O AQUI
Este tempo do mundo… Este tempo de nós…

 

O AQUI é um espectáculo de dança cujo tema é o tempo. O tempo cronológico e o tempo interior, explorados através do cruzamento de linguagens, tecendo uma peça em que os sentidos e as emoções nos conduzem a um reequilíbrio constante.

Em palco, é criado um espaço de desafio, uma arena de olhares e de questionamento, que induz à reavaliação de quem sou Eu e de quem é o Outro.

 

O AQUI pretende ser um lugar de paragem nas modelações e encenações que a sociedade produz, numa procura constante do humanismo absoluto. Um espectáculo com uma narrativa por vezes fluida, por vezes fragmentada, onde se encontram mundos com diferentes circunstâncias de ser e de estar, onde confluem o risco e o afecto, o arrojo e a generosidade e se conquista um espaço de igualdade.

 

No caderno “Actual” (Jornal Expresso), a Cia. CIM é destacada pela jornalista e crítica de arte Cláudia Galhós como uma companhia que abraça “corpos ditos socialmente como diferentes” e afirma um “posicionamento simultaneamente artístico e social”.

'O Aqui', aposta arrojada e generosa…”
Paula Varanda Ípsilon (Público)

“…é uma viagem ao íntimo de cada um de nós.”

Bárbara Cruz (Time Out)
 

FICHA ARTÍSTICA 

Direcção Artística e Coreografia | Ana Rita Barata 
Direcção Artística e Realização | Pedro Sena Nunes

Dramaturgia e Voz | Natália Luíza
Intérpretes | Bruno Rodrigues, Cecília Hudec, Diana Bastos Niepce, Diletta Bindi, Joana Gomes, Jorge Granadas, José Marques, Maria Figueiredo e Rui Peixoto

Música | João Gil
Música gravada e interpretada | Artur Costa _ Saxofone, Sintetizadores e Programações;
Daniela de Brito _ Violoncelo; João Gil _ Viola e Cavaquinho
Gravação de Voz | Nuno Costa
Estúdio de Som Gravação Voz | Timbuktu
Cenografia | Wilson Galvão
Figurinos e Adereços | Marta Carreiras
Desenhos e Pinturas | João Ribeiro 
Imagens Sub-Aquáticas | Nuno Madeira
Edição de Vídeo | João Dias 

Direcção Técnica | Nuno Figueira

Assistência Técnica | Cláudia Rodrigues

Registo Vídeo | Mariana Rodrigues

Áudio-Descrição | Sofia Soromenho e Lavínia Moreira

Língua Gestual Portuguesa | Paula Teixeira

Direcção Executiva CiM
 
| António Barata
Coordenação Executiva CiM 
| Célia Carmona

Apoio Técnico CiM | António Paiva
Produção e Difusão CiM | Patrícia Soares

 

Direcção de Produção e Comunicação Vo'Arte | Rita Piteira

Produção Vo'Arte | Gabriel Lapas e Beatriz Reis

Pós-Produção e Vídeo Vo'Arte | João Dias
Design de Comunicação Vo'Arte | Petar Toskovic

 

Agradecimentos | António Cabrita, Cristina Piedade, Pedro Ramos, Carolina Ramos, Catarina Gonçalves, Fábio Martins, Ângela Arroja, Maria João Pereira, Vasco Pinhol.


Co-produção | Vo’Arte, Teatro Nacional São João e Teatro São Luiz

 

Parceiros | Associação Cultural CiM, Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa (APCL), Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral Calouste Gulbenkian – SCML

+INFO

PROGRAMA COMPLEMENTAR O AQUI | TNSJ


TNSJ | 27 out | 
sex 22h10

Conversa com o público

com Ana Rita Barata, Pedro Sena Nunes, elenco e equipa do espetáculo

Serão partilhados aspetos da construção do espetáculo, bem como metodologias que rodeiam as rotinas de trabalho técnico e estético no ano em que se celebra o décimo aniversário de O Aqui. Estreado em 2009 no Teatro Camões, em coprodução com o São Luiz Teatro Municipal, foi considerado pelo jornal Público um dos melhores espetáculos de dança desse ano.

---


TNSJ | 28 out | 
sáb 11h-13h

Oficina de dança & improvisação

coordenação Ana Rita Barata

n.º de participantes mínimo 8; máximo 20

destinatários profissionais de artes performativas com e sem deficiência; técnicos e fisioterapeutas com interesse na área da dança inclusiva.

Ana Rita Barata e os bailarinos da CiM – Companhia de Dança partilham o seu método de trabalho e a pesquisa que têm desenvolvido em torno das relações entre dança, (d)eficiência e integração. A oficina consistirá numa abordagem dos conceitos-base do movimento e da improvisação, assente em experiências de comunicação através do movimento, sendo o corpo o principal instrumento de observação, registo e trabalho.

--- 


TNSJ | 28 out 
| sáb 15h-17h

Masterclass

com Ana Rita Barata, Pedro Sena Nunes

destinatários profissionais de artes performativas com e sem deficiência; técnicos e fisioterapeutas com interesse na área da dança inclusiva.

Ana Rita Barata e Pedro Sena Nunes partem de alguns filmes da CiM – Companhia de Dança para refletirem e partilharem as suas experiências através do diálogo com todos os interessados em descobrir mais deste corpo de trabalho dinâmico e flexível, aberto aos mais diferentes processos de produção.

  

TNSJ | Foyer | 27e 28 out   

Etéreo

Exposição de desenhos de João Ribeiro

Há muito que acredito que um desenho é um verdadeiro relatório sismográfico da nossa energia interior. Expressão e impressão, olhar e contaminação, memória e dádiva, transgressão e medo.

Metalinguagem da perceção quando se trata de embrulhar o mundo. Para mim, a magia do ato de desenhar estará sempre associada ao próprio descodificar da realidade.

Durante os ensaios do espetáculo O Aqui pude desenhar, é certo. Desenhei bastante. Mas o mais importante foi ter entendido. Ter entendido este autêntico manifesto de vontades ou de intenções ou de interrogações, como uma grande e generosa experiência orgânica, onde todos nos olhamos e todos nos damos. Quem falou da cartografia do amor?

João Ribeiro


GRÁFICOS À LAPA POWERED BY AFTER YOU
Loading